INCLUSÃO PRODUTIVA, POLÍTICAS PÚBLICAS E EMPODERAMENTO DAS MULHERES AGRICULTORAS FAMILIARES DE PARAIPABA - CE

Virzângela Paula Sandy Mendes, Helenira Elery Marinho, Antonio George Lopes Paulino

Resumo


O presente artigo faz uma análise sócio antropológica sobre a experiência de um Grupo de Produção de Mulheres de Paraipaba, CE, que, estimuladas por ações afirmativas de gênero participaram do PAA e do PNAE, cuja Lei nº 11.947 determina que no mínimo 30% do valor repassado da compra de alimentos destine-se à agricultura familiar. Os resultados apontam que as mulheres conquistaram relativo reconhecimento da família e da comunidade a partir de sua inclusão produtiva, que as tornou responsáveis por parte das despesas da casa. Por outro lado, as questões políticas e burocracias das instituições apontam que a autonomia desses agentes deve ser assegurada a partir da construção social de mercados alternativos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Virzângela Paula Sandy Mendes, Helenira Elery Marinho, Antonio George Lopes Paulino

 

 

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

ISSN: 2448-0916.

______________________________________________


 

/ // DRJI Indexed Journal / / / /