A REPRESENTAÇÃO DA MEMÓRIA NA OBRA POR PARTE DE PAI DE BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS

Márcia Angélica Pontes da Silva, Silvana Maria Pantoja dos Santos

Resumo


Objetiva-se com este artigo analisar a representação da memória na obra Por parte de pai, de Bartolomeu Campos Queirós. Para tanto, propõe-se a identificação de elementos constitutivos da memória individual e coletiva. As memórias do narrador trazem as miude­zas do cotidiano, contextos de vida de um tempo na companhia dos avós. A obra apresenta uma linguagem poética que arremata as emoções, ultrapas­sa tempo e espaço, toca as memórias, remexe e deixa transbordar sensações. Sendo a memória a capacidade de conservação das lembranças, procura-se investigar os seus desdobramentos para a formação do sujeito que se enuncia. Para tal abordagem, pautou-se no pensamento de Halbwachs (2006), Le Goff(1996), Bosi (1994), dentre outros, capazes de mostrar argumentos que confirmam que a obra de cunho memorialístico é, sem dúvida, um importante objeto de ressignificação do vivido.

Texto completo:

PDF

Referências


BOSI, Ecléia. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 2 ed. São Paulo: Companhia das letras, 1994.

BRANDÃO, Vera Maria Antonieta Tordino. Labirintos da memória: quem sou? São Paulo: Paulus, 2008.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura infantil: teoria, análise, didática. São Paulo: Moderna, 2000.

FREUD, Sigmund. Lembranças encobridoras. In: Obras psicológicas completas: edição standard brasileira. V. III, 2 ed. Rio de Janeiro: Imago, 1986.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Trad. de Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2006.

LIMA, M.M. Soares de; PEREIRA, Jaquelânia A. A infância poética em Bartolomeu Campos de Queirós: uma leitura de Ler, escrever e fazer conta de cabeça. In: PINHEIRO, H. PEREIRA, J. A e NETO, M.A. (orgs). Literatura e formação de leitores. Campina Grande: Bagagem, 2008.

JOSÉ, Elias. Memória, cultura e literatura: o prazer de ler e recriar o mundo – São Paulo: Paulus, 2012.

LE GOFF, Jacques. História e memória. 4 ed. Campinas, Ed. da UNICAMP, 1996

QUEIRÓS, Bartolomeu Campos. Por parte de pai. São Paulo: Editora Moderna, 1995.

SANTOS, Silvana Maria Pantoja dos. Literatura e memória entre os labirintos da cidade: representações na poética de Ferreira Gullar e H. Dobal. – São Luís: Editora UEMA, 2015.

SARLO, Beatriz. Retórica testemunhal. In: Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. Trad. Rosa Freire d’ Aguiar. São Paulo: Companhia das letras, Belo Horizonte, UFMG, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Márcia Angélica Pontes da Silva, Silvana Maria Pantoja dos Santos

 

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

ISSN: 2448-0916.

______________________________________________


 

DRJI Indexed Journal