CONCEPÇÃO DE DISCENTES DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO SOBRE NATUREZA DA CIÊNCIA

Guilherme Santana Lustosa, Daniel Silas Veras, Núbia de Sousa da Conceição, Ellen Sarah Veras Sousa Paiva

Resumo


A explicação do mundo mudou com a revolução cientifica, criando a ruptura de seus critérios e métodos de compreensão da realidade, bem como dos fenômenos da natureza. Dentre essas transformações temos a reflexão do processo da construção do conhecimento e a natureza da ciência. Esse estudo faz uma análise da concepção de alunos que estão ingressando e concluindo o ensino médio sobre a natureza da ciência de acordo com a metodologia de El-Hani (2004). Foram feitas análises qualitativas dos graus de adequação das respostas dadas pelos alunos a cada questão do instrumento de coleta e a pesquisa foi desenvolvida com alunos do ensino médio do Instituto Federal do Maranhão. Sendo os dados coletados com a aplicação do questionário VNOS-C e a metodologia de categorização semântica, de acordo com Bardin (1977). O resultado é apresentado nas concepções epistemológicas adequadas no universo de 11 questões onde apenas 3 apresentam um maior número de respostas adequadas nas duas coletas evidenciando que os alunos, em sua maioria, apresentam visões confusas sobre o entendimento das questões epistemológicas identificando assim uma necessidade de abordar com mais ênfase os conceitos na formação dos estudantes ainda durante sua trajetória no ensino médio. Portanto é importante ressaltar, também, que a experiência adquirida neste trabalho permite dar continuidade aos estudos sobre as concepções de ciência aos alunos da área.

Palavras-chave


Alunos. Conhecimento Científico. Ensino de Ciências. Biologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ADÚRIZ-BRAVO, A. Una introducción a la naturaleza de la ciencia. La epistemilogía en la enseñanza de las ciencias naturales. [S.l: s.n.], 2005.

ANTUNES, F., SALVI, R. F. "A CIÊNCIA E SEUS VALORES: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE CONCEPÇÕES DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO THE SCIENCE AND ITS VALUES: AN INQUIRY ABOUT STUDENTS’CONCEPTIONS IN HIGH SCHOOL", [S.d.]. .

ARANHA, M. L. de A., MARTINS, M. H. P. "Filosofando: introdução à filosofia", 2009. .

BARDLN, L. "Análise de conteúdo", Lisboa: edições, v. 70, p. 225, 1977. .

BARRETO, S. de J. "Psicomotricidade, educação e reeducação", Blumenau: Acadêmica, 2000. .

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental – Ciências Naturais. . [S.l.], MEC/SEF Brasília. , 1998

CHALMERS, A. F., FIKER, R. O que é ciência afinal? [S.l.], Brasiliense São Paulo, 1993.

DA CRUZ SILVA, B. V. "A natureza da ciência pelos alunos do ensino médio: um estudo exploratório", Latin-American Journal of Physics Education, v. 4, n. 3, p. 24, 2010. .

DE SOUZA MINAYO, M. C., DESLANDES, S. F., GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. [S.l.], Editora Vozes Limitada, 2011.

DURBANO, J. P. D. M. Investigação de concepções de alunos de ciências biológicas do IB/USP acerca da Natureza da Ciência. . [S.l.], Universidade de São Paulo. , 2012

EL-HANI, C. N., ROCHA, P. L. B. da, TAVARES, E. J. M. "Concepções epistemológicas de estudantes de biologia e sua transformação por uma proposta explícita de ensino sobre história e filosofia das ciências", Investigações em Ensino de Ciências, v. 9, n. 3, p. 265–313, 2004. .

FACHIN, O. Fundamentos de metodologia. [S.l.], Saraiva Educação SA, 2001.

GERHARDT, T. E., SILVEIRA, D. T. "Métodos de pesquisa. coordenado pela Universidade Aberta do Brasil–UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica–Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS", Porto alegre: Editora da UFRGS, v. 2, n. 0, p. 0, 2009. .

GIL, A. C. "Como Elaborar Projetos de Pesquisa", Atlas, v. 5, n. 61, p. 137–142, 2002. .

JANERINE, A. D. S., LEAL, M. C. "Visões sobre Ciência, Cientista e Método Científico entre os Licenciandos em Química da Universidade Federal de Lavras", VIII Enpec - Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, p. 13, 2011. .

KUHN, T. S. "A estrutura das revoluções científicas. 5a", Tradução: Beatriz, 1997. .

LEDERMAN, N. G., "Nature of science: Past, present, and future". Handbook of research on science education, [S.l.], Routledge, 2013. p. 845–894.

MATTHEWS, M. S. "História, filosofia e ensino de ciências: a tendência atual de reaproximação", Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 12, n. 3, p. 164–214, 1995. .

MEDEIROS, A., HISTÓRICOS, C. "Teachers of physics understanding of the nature of science with particular reference to the development of ideas of force and motion", Unpublished PhD Thesis. University of Leeds, UK, 1992. .

MOURA, B. A. "O que é natureza da Ciência e qual sua relação com a História e Filosofia da Ciência", Revista Brasileira de História da ciência, v. 7, n. 1, p. 32–46, 2014. .

PEREIRA, H. M. R., SANTOS-GOUW, A. M., BIZZO, N. "O Interesse dos jovens brasileiros pelas ciências: Algumas considerações sobre a aplicação do projeto internacional ROSE no Brasil", Anais do IV Encontro nacional de pesquisa em educação em ciências, 2009. .

PÉREZ, D. G., MONTORO, I. F., ALÍS, J. C., et al. "Para uma imagem não deformada do trabalho científico", Ciência & Educação (Bauru), v. 7, n. 2, p. 125–153, 2001. .

PIMENTEL, L. B. "O projeto de ciência moderna e os caminhos epistemológicos da economia", 2013. .

PORRA, A. C., SALES, N. L. L., SILVA, C. C. "Concepções de natureza da ciência: adaptação de um instrumento para aplicação em alunos de licenciatura de universidades públicas brasileiras", ENCONTRO DE PES UISA EM EDUCAçãO EM CIêNCIAS, v. 8, 2011. .

PRAIA, J., CACHAPUZ, A., GIL-PÉREZ, D. "A hipótese e a experiência científica em educação em ciência: contributos para uma reorientação epistemológica", Ciência & Educação (Bauru), v. 8, n. 2, p. 253–262, 2002. .

RICHARDSON, R. J., PERES, J. A. Pesquisa social: métodos e técnicas. [S.l.], Atlas, 1985.

ROCHA, A. S. da. "Cientificidade e consenso: esboço de uma epistemologia a partir da teoria consensual da verdade de Jürgen Habermas", Epistemologia: a cientificidade em questão. Campinas: Papirus, p. 177–212, 1990. .

ROMANELLI, L. I. "O papel mediador do professor no processo de ensino-aprendizagem do conceito átomo", Química Nova na Escola, v. 3, p. 27–31, 1996. .

RUDGE, D. W., HOWE, E. M. "A study on using the history of industrial melanism to teach the nature of science". 6, 2009. Anais [...] [S.l: s.n.], 2009. p. 2012.

SANTOS, A. F., OLIOSI, E. C. "A importância do ensino de ciências da natureza integrado à história da ciência e à filosofia da ciência: uma abordagem contextual", Revista da FAEEBA-Educação e Contemporaneidade, v. 22, n. 39, 2013. .


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Guilherme Santana Lustosa, Daniel Silas Veras, Núbia de Sousa da Conceição, Ellen Sarah Veras Sousa Paiva

 

 

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

ISSN: 2448-0916.

______________________________________________


 

/ DRJI Indexed Journal