O “MUNDO VERDADEIRO” SE TORNOU FINALMENTE NOTÍCIA: Tecnologias de Comunicação, Niilismo e Pós-modernidade

Thiago Ayres de Menezes Silva

Resumo


O presente artigo se interroga a respeito da possibilidade de uma experiência ética após o advento do Niilismo. Para tanto, buscou-se relacionar o conceito de niilismo com uma modificação da condição de sujeito a partir de sua relação com a verdade, com a temporalidade e com o progresso histórico das civilizações. Em um primeiro movimento, tentou-se caracterizar esses eixos tal como se deram na Modernidade clássica a partir da compreensão de um sujeito do conhecimento a quem caberia desvendar a verdade do mundo, bem como de uma temporalidade que se moveria sempre à frente na busca de um maior progresso e autoconsciência das civilizações. Em seguida, intentou-se caracterizar de que modo o desenvolvimento das tecnologias de comunicação, assim como das ciências humanas, fraturam essa experiência da Modernidade e produzem o que Nietzsche nomeou como Niilismo. Ao relacionar o Niilismo como traço inaugural de uma pós-modernidade, desejou-se caracterizar essas modificações orientando-se para uma possibilidade de uma experiência ética contemporânea.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Thiago Ayres de Menezes Silva

 

 

 Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

ISSN: 2448-0916.

______________________________________________


 

/ // DRJI Indexed Journal / / / /